Vanitas foi uma Santa Ceia de uma semana: apodreceu por seis dias no palco do teatro durante o festival Amaurose Fugaz, assistindo e acompanhando as performances que passaram por lá, e no sétimo dia (para descansar) os corpos/lustres de parafina derreteram.
Se Jesus fez água em vinho e proclamou este como símbolo do seu sangue, a taça na mesa carregou meu sangue guardado de várias menstruações. A massa de pão apodreceu em sua transubstanciação - assim como estamos todos corpos apodrecendo como se dopados.
Para compor um arranjo tradicional de vanitas estavam presentes os símbolos clássicos: caveiras, lembretes da inevitabilidade da morte; frutas apodrecidas, simbolizando a decadência trazida pelo envelhecimento; e um limão descascado que pode ser, como a vida, atrativo em si quando se olha, mas amargo quando se experimenta.
 

Vanitas were a week long Last Supper: rotted for six days at the theater stage during Amaurose Fugaz festival, accompanying and watching the performances that happened there, and on the seventh day (to rest) the paraffin bodies / chandeliers melted down.

If Jesus made water into wine and proclaimed it as a symbol of his blood, the cup on the table carried my blood kept from many periods. The dough rotted in its transubstantiation - just as we are all rotting as if doped.

To compose a traditional vanitas arrangement the classic symbols were present: skulls, reminders of the inevitability of death; rotten fruits, symbolizing  the decay of aging; and a peeled lemon that can be, like life, attractive in itself when you look, but bitter when you try it.

A instalação duracional Vanitas aconteceu no teatro do Centro Cultural Rio Verde 

(São Paulo) durante o festival Amaurose Fugaz em outubro de 2020.


Nada disso teria apodrecido tão rápido e belamente sem as luzes muito quentes do João Rios

 

The durational instalation Vanitas took place at Centro Cultural Rio Verde

theater  (São Paulo) during Amaurose Fugaz festival in October 2020.

None of that would have rotten so fast and beautifully without the very warm lights of João Rios.

©2020 luisa callegari