Estupro _LUISA CALLEGARI.png

Quando eu era adolescente fui estuprada. Muitas mulheres foram. Mas falar sobre isso é difícil. Não há espaço para conversa. É um assunto desconfortável. Ninguém quer ouvir. Não é uma conversa agradável. Falar sobre isso não é agradável. Não são memórias boas de se reviver. Fazem uns dez anos que aconteceu, e eu nunca falei sobre isso com tantos detalhes com ninguém. Nem em terapia, nem comigo mesma. Gravei esse áudio em trechos, ao longo de dois dias. Montei a peça sonora em trechos. Ouvi ela inteira somente uma vez.

Não é gostoso de ouvir. É difícil de apresentar em público. É vulnerável. É muito desconfortável, mas terrivelmente necessário.

When I was a teenager I was raped. Many women were. But is hard to speak up about it. There is no space for a conversation. It is a uncomfortable subject. No one wants to hear about it. It is not a pleasant conversation. Talking about it is unpleasant. Those memories aren't good to revive. It has been around ten years that has happened and I haven't spoken about it in much details with anyone. Nor even in therapy or with myself. I recorded this track in parts, during two days. I assembled the audio piece in parts. I only heard it in full length one time.

It isn't nice to hear. It is hard to present it to public. It is vulnerable. It is really uncomfortable, but awfully necessary.