Luisa Callegari, Artista Plástica, Artista Visual

Contemporary, Contemporânea

mulheres artistas, mulher artista 

female artist, woman artist

women artist, feminista feminist

artist, young jovem emergente

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Vimeo Social Icon

Trabalho realizado em parceria com Léo Ramos Chaves

"Eu não sou mais virgem. E não sofro por isso. Sofro? Fui violentada ao longo dos séculos, vivo anestesiada, não sinto minhas feridas. Sonhei com o melhor dos mundos mas hoje estou prenhe de incertezas. Vivo a parir ilusões.

      Experimentei a crueldade abjeta dos seres humanos, guerras santas, pestes, bombas. Vi também grandes civilizações, filósofos, artistas, grandes pensadores. Observei a história se repetir: tudo se transformar para voltar a ser como era.

      No Antigo Egito, as imagens da Deusa Ísis com seu filho Horus lembravam as Madonnas bizantinas e renascentistas: um signo de fertilidade e proteção. Com ou sem o menino Jesus, fui fartamente representada. 

      Hoje Madonna é uma celebridade pop, hipersexualizada. Sua fé é a liberalidade, sua bíblia a provocação e o consumismo. Gostaria de encontrá-la para saber se ela está feliz, se a primeira vez foi traumática, se ela se arrepende de alguma coisa. Será que doeu?”

"I'm no longer virgin. And I do not suffer from it. Do I? I was violated for decades, I live numb, don't feel my wounds. I've dreamed of the best of the worlds but I'm now pregnant with uncertainties. Yeaning illusions.

    I've proved from the cruelty of the mans, holy wars, pests, bombs. I've seen great civilizations, philosophers, artists, great thinkers. Observed the history repeat itself: everything changes to become again what it once was.

      In the ancient Egipt, the images of the Goddess Isis with her son Horus reminded the byzantine and renaissance's Maddonas: a sign of fertility and protection. With or without baby Jesus, I was extensively represented.

      Today Madonna is a pop celebrity, hyper-sexualized.  Her faith is the liberty, her bible provocation and consumerism. I would like to meet her. To ask her if she is happy, if her first time was traumatic, if she regrets anything. Did it hurt?"

Eu não sou mais Virgem

2015

Impressão em papel de algodão / Fine art print